terça-feira, 20 de setembro de 2011

"...se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz." Mt 6.22


Felipe Costa



Não é fácil. Mas todos devemos buscar em Deus forças para desviar os olhos quando passa por nós, aquela mulher com uma roupa curta ou decotada. Não adianta, não tem pra onde correr,basta andar pelas ruas para descobrirmos que a cada esquina as mulheres que cruzam por nós, homens, querem chamar nossa atenção cada vez mais com suas roupas que revelam seus corpos desnudos.



Fui incluído no mundo sexual muito cedo. Não havia entrado na primeira série ainda e já havia ganho a minha "primeira" Ele&Ela (revista erótica da época). Aos treze, fui levado por um conhecido da família a uma casa onde mulheres faziam programas, em uma região nobre de Belo Horizonte. Ainda aos treze, entrei pela primeira vez em casa de shows com estripers. Foi também com esta idade que o porteiro de um bordel olhou para a identidade que eu portava, que era de um tio meu vinte e poucos anos mais velho do que eu, e "deixou" que eu subisse as escadas do bordel.





Antes de me converter ao cristianismo protestante, fiz sexo com muitas namoradas. Me envolvi profundamente com algumas delas e quase fui morar junto com uma delas. Foi um período o qual me arrependo. E muito!



Na abstinência sexual, era muito difícil deixar de olhar para as mulheres bonitas na rua e não criar em minha mente uma relação com elas. Eu olhava para uma mulher vestida e consiguia definir o seu corpo nu, e seus orgãos genitais. Era fácil demais para quem tinha dezenas de revistas debaixo da cama.



O apelo sexual nos nossos dias está cada vez mais voltado para o público infanto-juvenil. A novelinha Malhação, sempre explorou a temática sexual. Em muitos países crianças já recebem aulas de Educação Sexual. Acredito que isso as levará a cada vez mais cedo ir em busca do prazer sexual. E o pior: fora do relacionamento estável, chamado casamento.



Hoje sou casado, estou engajado em trabalhos na igreja onde congrego, estou buscando conhecimento teológico e sigo em oração para que os velhos demônios não me dominem mais. Hoje não imagino mais o corpo de uma mulher nu ao olhar para elas. Hoje luto para que em meus olhos não entrem trevas. Busco a cada dia que os meus olhos se afastem da "aparência do mal". Mas não é fácil.





Cabe a mim, lutar contra os desejos da carne. Paulo lutou contra os seus pecados. Ás vezes ganhava, outras perdia (Rm 7.19). O importante é ter consciência que somos fracos, mas temos o poder de "não olhar pela segunda vez". Isso está em nosso controle. Elas continuarão a ser provocantes (com intenção boa ou malígna), no entanto é nossa obrigação apontarmos nossos olhos para o outro lado.



O que escrevo aqui, é um desabafo de alguém que prossegue para o Alvo. Pecador e justificado (Agostinho), ao mesmo tempo. Bem sei que elas também estão sujeitas a esta tentação. O mesmo desejo que Deus colocou em nós homens, também deu á elas, mulheres.



Que o Santo Espírito nos fortaleça e console, nesses dias tão difíceis que antecedem o fim

Amém.


Vi no FFcosta

Um comentário:

  1. Amigo, se vc quer fugir da aparência do mal, comece tirando essas imagens sensuais...

    ResponderExcluir

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...